Conferencistas

Alcir Pécora formou-se em Artes Plásticas, na Pontifícia Universidade Católica, de Campinas, obbtendo o bacharelado na área de Linguística, pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Inicia a sua colaboração como monitor na Unicamp, no então criado Instituto de Estudos da Linguagem, sendo, no final do ano de 1977, efectivado como professor do Departamento de Teoria Literária desse Instituto.

Realiza metrado em Teoria Literária na Unicamp e o doutoramento, também em Teoria Literária, na Universidade de S. Paulo. A sua tese de doutoramento, “Teatro do Sacramento, a unidade teológico-retórico-política nos sermões de Antonio Vieira”, recebeu o prêmio Abralic-Vitae de melhor tese do ano; quando publicada, em 1994, ganhou o prêmio Jabuti de Ciências Humanas. Realizou o seu pos-doutoramento no Dipartamento di Studi Romanzi della Università degli Studi di Roma.

Entre as suas publicações destacam-se a edição das Obras Completas dos escritores Hilda Hilst e Roberto Piva, pela Editora Globo; obras várias do Renascimento italiano, pela Editora Martins Fontes; além de uma colecção anotada dos Sermões, do Padre Antonio Vieira, pela Editora Hedra. Pela mesma editora, publicou a totalidade dos Índices da Cousas mays notaveis, do Padre Vieira.

Em 2012, tornou-se Professor Titular da Área de Teoria Literária do DTL. Em 2014, foi empossado como membro da Accademia Ambrosiana de Milão (Itália), junto à Classe di Studi Borromaici.

Alexandre Quintanilha. Nasceu em 1945. Completou o liceu em Lourenço Marques (Maputo) Moçambique e o doutoramento em física teórica na Universidade de Witwatersrand em Johannesburg em 1972. Passou as duas décadas seguintes na California (U.C. Berkeley e Lawrence Berkeley National Laboratory) como professor de biofísica e fisiologia celular e diretor de um Centro de Estudos Ambientais e envolvido no lançamento do Human Genome Centre e do Advanced Light Source. Veio para a Universidade do Porto (Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar – ICBAS) no início dos anos 90 como professor de biofísica. Foi, até 2010, diretor do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC) e presidente do Instituto de Engenharia Biomédica (INEB) e resposável até 2012 pela implementação do consórcio I3S entre estes institutos e o Instituto de Patologia e Imunologia (IPATIMUP) da Universidade do Porto . É membro de várias Academias internacionais, presidiu a vários comités na ESF, na CE, na OCDE e outras organizações nacionais e internacionais e foi membro do último Conselho Consultivo do presidente da CE. Atualmente preside à Comissão de Ética para a Investigação Clínica (CEIC), é secretário do Conselho dos Laboratórios Associados (CLA) e é membro do Conselho Nacional para a Procreação Medicamente Assistida. Publicou mais de cento e trinta artigos científicos em revistas internacionais e seis livros. Esteve sempre envolvido na política científica. Os seus interesses continuam à volta do stress biológico do oxigénio, e mais recentemente na perceção do risco e na divulgação do conhecimento.

Carmo Fonseca. Professora Catedrática da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, é directora executiva do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa. Autora de inúmeros artigos científicos, editados nas mais prestigiadas publicações especializadas do mundo.

Membro da Organização Europeia de Biologia Molecular, da Academia Portuguesa de Medicina e da Academia das Ciências de Lisboa. Recebeu o Prémio Gulbenkian Ciência 2007, o Prémio Pessoa 2010 e o Prémio Femina por Mérito na Ciência em 2011, entre outros. É Comendadora da Ordem Militar de Sant’Iago de Espada.

Daniel Innerarity é professor de filosofia política e social. Investigador da Universidade do País Basco e director do Instituto de Gobernanza Democrática (www.globernance.org).É Former fellow da Fundação Alexander von Humboldt na Universidade de Munique, professor visitante da Universidade de Paris 1 -Sorbonne Robert Schuman, professor visitante no Instituto Universitário Europeu de Florença e professor visitante na Escola de Economia de Londres. Atualmente, é director d’ Études Associé de la Maison des Sciences de l’ Homme (Paris) .

Recebeu diversos prémios, como o Prémio Ensaio Miguel de Unamuno, o Prémio Nacional de Literatura 2003, na categoria Ensaio, o Essay Prize Espasa, o Prémio Ensaio Euskadi, o Prémio de Ciências Humanas, Cultura, Artes e Ciências Sociais pela Estudos Bascos Society/ Eusko Ikaskuntza em 2008 e ainda o Prémio Príncipe de Viana Cultura 2013.Membro da Academia de Ciências e Artes, com sede em Salzburg e da Academia da Latinidade.Publicou recentemente: A World of Everybody and None (Columbia University Press, 2014), The Future of Europe: Democracy, Legitimacy and Justice after the Euro Crisis (c/ Serge Champeau, Carlos Closa, and Miguel Maduro) (Rowmann & Littlefield, London, 2014), The Democracy of Knowledge (Continuum/Bloomsbury, New York, 2013).

O seu website: www.danielinnerarity.es

Guy Saez é doutor de Estado em Ciência política, director do CNRS, UMR Covenant e professor no Instituto de Estudos Políticos de Grenoble

O seu trabalho versa sobre sociologia política da cultura (história ideológica e estruturação institucional da esfera cultural), reorganização dos sistemas territoriais (sistemas de cooperação , descentralização e regionalização , efeitos transnacionais ) . Investiga a interação entre as lógicas socioeconómicas do pluralismo cultural e as lógicas dos sistemas políticos na sua dimensão global e territorial dual. Desenvolve, actualmente, investigação em torno de três temas: a viragem cultural metropolitana, os regimes de governança e a estetização das relações ciência -sociedade.

Publicou recentemente: Les nouveaux enjeux des politiques culturelles. Dynamiques européennes (c/Jean-Pierre Saez) (Paris, La Découverte, 2012); Le fil de l’esprit Augustin Girard, un parcours entre recherche et action (Paris, La Documentation française, 2011); Politique, science et action publique. La référence à Pierre Mendès France et les débats actuels (C/ Hollard Michel) (Grenoble, PUG, 2010).

Isabel Pires de Lima. Professora Catedrática Aposentada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e professora convidada em Universidades europeias, africanas, americanas e asiáticas.

Doutorada em Literatura Portuguesa com a tese As Máscaras do Desengano – para uma leitura sociológica de ‘Os Maias’ de Eça de Queirós (1987). Membro do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (Unidade I&D da FCT). Especialista em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea, em estudos queirosianos e em Literatura Comparada com numerosos títulos publicados. Envolvida noutras áreas de investigação: questões de interculturalidade e intermedialidades. Promotora de inúmeros colóquios e congressos nacionais e internacionais. Deputada à Assembleia da República (1999-2005/2008-2009). Ministra da Cultura (2005-2008). Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

José J. G. Moura, Engenheiro Químico pelo IST-UL, Lisboa (1968-1974), obteve um Doutoramento em Química pela Universidade Nova de Lisboa (UNL) (1979). Alguns aspetos do trajeto: 1979-1981 – Investigador Convidado da Universidade de Minnesota, USA. 1984-2002 – Professor Convidado, Universidade da Georgia, Athens, GA, USA. 1991-1994 – Membro do NATO Programa-Supramolecular Química, 1992-1993 – Membro do Painel de Química do Human Capital & Mobility – DGXII, CE. 1994 – Membro do Painel Protein Engineering-Structural Biology–EC, 1994-… Professor Catedrático da FCT-UNL. 1997-2000 – Presidente do Departamento de Química, FCT-UNL. 2000-2006 Delegado Português ao INTAS e COST (e COST D7, D21, 818). 2003-2006 Presidente do Conselho Científico da FCT-UNL. 2004-2006 – Membro do Comité Técnico do COST. 2004 – Prémio Estímulo à Excelência pelo MCES. 2005-… Membro Eleito do Conselho de Cientistas da Society Biological Inorganic Chemistry. 2006-… Membro Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa. Participa em diversos Editorial Boards. Membro do Painel Científico do Programa Estímulo da Ciência da Fundação Calouste Gulbenkian e colaborou com a FCT-MCTES na avaliação de projectos. Em 2010 foi eleito Presidente da Society of Biological Inorganic Chemistry. Tem mais de 400 artigos publicados (ISI Web of Knowledge) com um H-index de 55 (area BIoinorgânica, Metaloproteinas)

Numa outra vertente, com Director da Biblioteca do Campus de Caparica, FCT-UNL desde 1996, ocupa-se da interface cultural com o Campus e com a comunidade envolvente. Coordenação de projectos culturais e científicos no âmbito da Biblioteca.

 http://sites.fct.unl.pt/biologicalchemistryatfctunl

http://docentes.fct.unl.pt/jjgm

José Mariano Gago †  (1948-2015) Professor Catedrático do Instituto Superior Técnico. Doutorado em Física pela Faculdade de Ciências da Universidade de Paris e Agregado pelo Instituto Superior Técnico. Foi bolseiro do Instituto de Alta Cultura, no Laboratório de Física Nuclear e de Altas Tecnologias da École Polytechnique de Paris e na Organização Europeia de Pesquisa Nuclear, em Genebra.

Foi Presidente da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica e do European EUREKA. Ministro da Ciência e Tecnologia dos XVIII e XIV Governos Constitucionais e Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior nos XVII e XVIII Governos Constitucionais. Foi também Presidente do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas.

Condecorado com a Ordem Militar de Sant’Iago de Espada, com a Grã-Cruz da Ordem de Rio Branco do Brasil, entre outras distinções internacionais.

Publicou, entre outros, Manifesto para a Ciência em Portugal (Gradiva, 1990) e O Estado das Ciências em Portugal (Dom Quixote, 1992).

Lídia Jorge é uma escritora representativa da Geração pós Revolução. O seu livro de estreia , “O Dia dos Prodígios”, publicado em 1980, tem sido considerado um marco na nova fase da Literatura Portuguesa Contemporânea. Desde então, a autora tem publicado romances, contos, livros para a infância, teatro e ensaio. De entre os vários títulos, destacam-se “O Cais das Merendas”, “O Jardim sem Limites”, “O Vale da Paixão”, “ O Vento Assobiando nas Gruas”, “Combateremos a Sombra” e “A Noite das Mulheres Cantoras”.

Os seus livros estão traduzidos em mais de vinte línguas e tem recebido os principais prémios nacionais na categoria do romance, e vários internacionais. Entre eles, o Prémio Jean Monet, Escritor Europeu, ano 2000, tendo vencido a primeira edição do Albatros Prize by Günter Grass Foudation, pelo conjunto da sua obra. De igual modo lhe foi atribuído, no final de 2014, o Pémio Luso- Espanhol de Cultura. Já no decorrer do ano de 2015, recebeu o Prémio Vergílio Ferreira. Em 2009 publicou “Contrato Sentimental”, um livro de ensaios sobre Portugal e a Modernidade. O seu mais recente romance, “Os Memoráveis”, foi publicado em Março de 2014, livro que está a ser considerado como uma metáfora à luz da qual se compreende a deriva portuguesa. “A Costa dos Murmúrios” publicado em 1988, foi adaptado ao cinema por Margarida Cardoso , tendo sido o livro que iniciou a abertura do espaço internacional à obra da autora.

Maria de Sousa. Imunologista. Professora Emérita da Universidade do Porto.

Como parte de redes locais e internacionais de investigação e ensino contribuiu para o estabelecimento de um ensino pós-graduado moderno no país (ver www.gabba.up.pt) e para a introdução de avaliação externa de projectos e institutos de investigação na área das Ciências da Saúde, nos anos  80 e 90.

Secretária-geral da Federação Europeia de Sociedades de Imunologia (EFIS), Presidente da Sociedade Portuguesa de Imunologia, membro da EMBO, Fellow do Royal College of Pathologists (UK), membro da academia.net, membro Correspondente da Academia de Ciências de Lisboa e membro da Academia de Medicina Portuguesa.

Website: http://www.academia-net.org/profil/prof-maria-de-sousa/1187327

Noam Chomsky é um nome incontornável na investigação e ensino da linguística. Professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, estudou na Universidade de Harvard e doutorou-se em Linguística na Universidade de Pensilvânia.

Os seus trabalhos estão entre os mais citados do mundo, abordando áreas como a linguística, a psicologia, a filosofia, os media, entre outros. É também um activista político, sendo conhecida a sua posição crítica relativamente à política externa dos EUA.

Ao longo do seu percurso, foi inúmeras vezes premiado, recebendo nomeadamente o Prémio Kyoto, a Medalha Helmholtz, a Medalha Benjamin Franklin, o Prémio da Paz da Turkish Publishers Association de Istanbul, o Prémio Thomas Merton e o Prémio Sydney da Paz.

Da sua vastíssima obra, destaca-se, por exemplo: Logical Structure of Linguistic Theory (1955), Syntactic Structures (1957), Aspects of the Theory of Syntax (1965),  Language and Mind (1968), Reflections on Language (1975), Language and Problems of Knowledge (1987), Language and Thought (1993), The Architecture of Language ( 2000), Language and Politics (2004).

Website: http://www.chomsky.info/

 

Samuel Meyler. Biólogo conservacionista, trabalhou em África com mamíferos ameaçados de extinção, incluindo cetáceos e primatas. Viveu em Paris e em Bruxelas, onde estudou teatro e movimento físico, leccionando actualmente vários cursos sobre estas temáticas.

Como cientista, tem trabalhado tanto no Instituto Gulbenkian como no Programa de Neurociência Champalimaud. Doutorando em Artes Performativas, numa colaboração entre o Programa Champalimaud de Neurociências e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O seu trabalho incorpora tanto neurociência comportamental como teatro físico. Criou vários projetos onde colaboram artistas e cientistas, numa tentativa de criar um terceiro espaço entre as disciplinas. Publicou diversos artigos em revistas científicas e artísticas.

Vasco Vieira de Almeida. Licenciado em Direito com o Curso complementar de Ciências Jurídico-Económicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Advogado, funda a Vieira de Almeida & Associados em 1996. Administrador-Delegado do Banco Português do Atlântico (1970-1972); Presidente do Conselho de Administração do Banco Crédito Predial (1972-1974); Ministro da Coordenação Económica do Governo de Portugal (1974); Ministro da Economia do Governo de Angola – Representante do Governo Português (1975); Embaixador Itinerante do Governo Português (1976).

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s